Resenha: Melissa Flox III

Resenha: Melissa Flox III

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Resenha: Melissa Flox III

Rélou! Cá tô eu com mais uma analise de uma Melissa! Dessa vez eu estarei falando de um dos modelos da linha queridinha da marca: a Flox III.

O que ela tem de diferencial da padrão?
Ela é mais altinha com um solado de mais ou menos dois ou três dedos, chamado de plataforma. Seu solado embaixo é tratorado, dando mais estabilidade e aderência no chão.

A rasteira gladiadora que já é um sucesso da Melissa vem em opção flatform para o verão 2016. Em quatro combinações de cores, aposta na tendência unissex para transitar entre a praia e o urbano e promete ser um dos modelos queridinhos da temporada.

Sim, como dito, ela é um modelo unissex, com tamanhos grandes e pequenos.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Resenha: Melissa Flox III

Minha avaliação:

É um calçado legal, diferenciado e confortável. Como o solado é mais grossinho, ele é mais macio e não tão duro quanto a versão rasteira da linha. Só que, como sempre, ela peca no peso, sendo bem pesadinha, então quem gosta de calçados mais leves, opte pela versão rasteira.

A Flox III como sua irmã é uma sandália que vai com tudo, com calça, vestido, saia, em situações informais, fica linda na praia e até dá para ir com ela no trabalho se ele não for tão formal. Ela fica firme no pé não deixando que o mesmo escorregue conforme anda.

Ela vem com várias cores, vindo desde o branco com bege, branco com amarelo, preto com branco e verde com branco. São cores neutras e que dá para misturar em diversos looks.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Resenha: Melissa Flox III

O que eu senti de diferente dela se comparando com a Flox rasteira (o qual eu também tenho) é que a forma é menor! Enquanto a minha Flox rasteira é número 37 e fica frouxinha, a minha IV é 38 e fica bem apertadinha. Então vale experimentar um número maior. Suas tiras são mais firmes, então ficam bem mais firmes no pé, quase apertando.

Infelizmente eu tive que laceá-la por que estava me machucando na lateral do pé devido a sua firmeza natural. Então usei a técnica do secador. Deu certo e por enquanto ela está aguentando a laceada. Outro ponto ruim é que a parte da frente, onde termina a faixa do meio, me machuca, bastante. Por ela ser mais durinha, ela acaba me pegando. Enquanto se comparado com a versão rasteira eu não tenho problemas.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Resenha: Melissa Flox III

Enfim! Para quem gosta de um calçado mais grosseirão (sem perder o charme), diferenciado e confortável é uma boa pedida, só se atentar se o seu pé não é sensível e vai ser ferido. O meu pé não dá para levar muito em consideração com feridas, como eu já falei, até tennis me machuca.

Ela é bem confortável e dá para ficar com ela o dia todo! Só cuidado com o peso, nos primeiros usos você pode sentir um pouco,

Eu darei nota 4/5, infelizmente o fato dela ser de forma diferente e mais durona que a rasteira meio que sai fora da confiabilidade da compra “ah é flox então vai ser sempre do mesmo tamanho”, e abre espaço para feridas. Fora isso é um calçado que eu sou apaixonada!

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Resenha: Melissa Flox III

Beijinhos!

12 thoughts on “Resenha: Melissa Flox III

  1. Eu acho esse modelo muito lindo. Com essa tendência 90's agora, tudo a ver!
    Pena que tá esgotada em todo lugar, já até coloquei meu telefone na lista de espera de uma loja pra ver se agora vai. To querendo a preta!
    Mas foi bom saber que a rasteira é mais confortável pq eu tava em dúvida entre ela e a de saltinho.
    Amei a resenha, bjos.

    1. Caramba! E eu vi a branquinha hoje numa loja de SP. Você pode ficar de olho no site da Melissa também, volta e meia sempre volta algo em estoque ou então ficar de olho nos grupos do facebook, sempre tem revendedora. Eu achei ela mais confortável que a de saltinho, aliás. A de salto é durinha, mas é ótima para dar firmeza.

      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *