United Week – Mundo Femnino? Pra que mesmo?

United Week – Mundo Femnino? Pra que mesmo?

Hoje nós vamos conversar rapidinho. Sim, quero conversar um tiquinho, só um tiquinho, vamos refletir rapidinho comigo?

Eu topei participar de um desafio do grupo United Blogs, em que compõe basicamente de um post por dia sobre o tema do dia. Ok. Tudo bem. Meu blog ta parado, eu to parada, por que não, né?

Ok que eu acabei me atrasando com o primeiro post, este, mas tudo bem, eu estava / estou doente, e eu não teria cabeça para fazê-lo. Então se prepara que hoje teremos dois posts seguidos.

O post do dia 20/11 tem como o tema definido “Mundo Feminino”, “Universo Feminino” , nossa, assunto que não me falta palavras, afinal o blog é disso. Mas ultimamente eu tenho tido muitos questionamentos na minha cabeça sobre esse rótulo.

O que é Mundo Feminino? Quando pensei nisso, eu pensei em cabelo, eu penso em unha, eu penso em maquiagem, fofoca, crushs, etc etc etc. Ai no final eu penso “mas porra, mulher é feita só disso??”. Inclusive os blogs que estão participando estão com esses sub-temas (gente, nada de errado ok, estou levantando um questionamento)

Entende onde fica meu questionamento?

Lógico, é errado falar disso e associar a mulheres? Claro que não. Eu gosto de tudo isso. Mas eu, melhor, nós não gostamos SÓ disso, muito menos temos gente que ao menos goste. Sim. Temos moças no mundo que não gostam de nada disso e isso é perfeitamente normal. Sim, é sim, não estranhe, não é estranho, cada um tem o seu jeito especial e seus gostos especiais.

Por isso eu ando em um dilema muito grande no blog, não quero essa rotulagem tão… Fachada. O mundo feminino não deveria ser só isso, por que ser mulher envolve muitas outras coisas que não só seus gostos e particularidades.

Inclusive enquanto eu escrevo aqui, abrindo minha cabeça um pouco, eu consigo pensar em artigos legais para cobrir esse tema, como sei lá, Mulheres Inspiradoras na Nasa. Nome bem besta, mas ilustra o que quero falar. E é uma coisa que quando eu fiquei pensando “mundo feminino” eu não pensei. Por que? Uma mulher astronauta não pode entrar em mundo feminino?

Uau, temos que sair dessa tema tão fechadinho e abrir mais, pelo menos eu tenho, por que mulheres, nós mulheres somos capazes de tudo, e por que temos que ser identificadas por ser coisas bobas e fúteis como cabelo, maquiagem e roupas?

Já que Universo Feminino é algo que engloba todas as mulheres, por que não falar em algo exatamente em comum, sem coisas relacionadas a personalidade ou gostos? Como por exemplo o fato que todas nós menstruamos, ou que todas nós temos tpm. Que sofremos com a violência, que ganhamos menos que os homens, tudo isso que é bem debatido e precisamos debater mais ainda? Isso pra mim, no fundo, no fundo que é mundo feminino.

Talvez quem sabe eu dê uma alterada nos ares pelo blog e canal. Eu já estou querendo mudar algumas coisas. Só falta começar.

Pessoa que está lendo esse post, seja meu/minha seguidor/a ou não. Me fala, rapidinho, lá nos comentários. Vamos conversar, o que acha? Estou viajando na maionese?

United Week - Mundo Femnino? Pra que mesmo?

6 thoughts on “United Week – Mundo Femnino? Pra que mesmo?

  1. Exatamente por ser um assunto tão imenso é que devemos pensar em alguns temas para focar e assim não nos perdemos no blog e aí eu acho que vai muito de pessoa pra pessoa, já vi muitos blogs femininos que falam exatamente sobre os assuntos que vc tem imaginado e que são super legais. Eu no começo do blog, tentei falar de todos os assuntos que englobam o universo feminino e acabei me perdendo, primeiro pq não tinha foco em nada e segundo pq os assuntos ficavam perdidos rsrs Então como sugestão, acho que vc precisa definir alguns temas, por exemplo, ano que vem vou inserir uma categoria no blog sobre empoderamento que também falará sobre grandes mulheres e pensadoras. Acho que tem como conciliar beleza e papo cabeça 🙂

  2. Quando me deparei com esse tema logo pro primeiro dia do projeto, foi bem isso que pensei, então decidi falar sobre uma artista feminina que me inspira e que acredito que possa inspirar os leitores também! Eu também acho muito chato que exista essa associação automática entre universo feminino e coisas ligadas à aparência e tal, quando ser mulher é um negócio bem mais complexo (afinal, não é um UNIVERSO feminino?). Tem muita coisa que precisa ser falada sobre esse assunto, e talvez com o tempo a gente derrube esses estereótipos!
    Ah, a Juliana falou sobre TPM no post dela 😉
    Um beijo!

  3. Cada categoria pode ser abordada por diversas formas, sem exigir um consenso ou padrão, por exemplo só nessa primeira teve participantes escrevendo sobre TPM, artista feminina, mulheres brasileiras, cosméticos, estilo, unha, cabelos…. uma gama de assunto dentro do "universo feminino"! Claro que a tendência de muitas pessoas é levar pro lado do consumismo, beleza, etc. e a gente tá de parabéns por acrescentar um lado crítico e expositivo sobre outros lados do que é ser mulher. Isso ajuda muito às pessoas a abrirem suas mentes <3

  4. Penso como você, Ste! Eu tava com um certo preconceito de escrever e pensar sobre algumas coisas que eu achava que não me encaixava até que uma grande mudança na minha vida aconteceu: de estudante e professora, virei dona de casa. E essa intitulação 'dona de casa' tem váaaaarios estigmas por trás. Foi aí que fiz um vídeo sobre feminismo x dona de casas xD
    Estamos aqui pra mudar todos os dias <3
    Adorei o post!
    A Bela, não a Fera | Youtube A Bela, não a Fera | Fã Page no Facebook

  5. Definitivamente você não está viajando na maionese, foi exatamente o que pensei quando li o tema do domingo, tanto que resolvi abordar As 03 Mulheres Mais Influentes da Publicidade . E, honestamente, me abismei ao ver o quão pouco é a nossa representatividade nessa profissão – minha futura profissão. Porém, sabe o que mais me chocou? Não foram os estudos que mostram que somos de 6% a 20% da força criativa das agências, mas sim a dificuldade tremenda que foi conseguir reunir informações não tão rasas sobre APENAS TRÊS publicitárias. Poxa, quando você procura sobre os homens, como Washington Olivetto, o Google tem uma pancada de artigos, entretanto ao procurar mulheres, nada?
    Realmente creio que está na hora de mudarmos isso, moça. Vamos ser mais barulhentas e quem sabe verão que existimos.
    Abraços,
    Nanda
    nandalandia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *