Dezembro Laranja – A luta pelo câncer de pele

Dezembro Laranja – A luta pelo câncer de pele

Parece que todo mês temos uma cor predominante para simbolizar uma causa importante, e Dezembro não fica de fora. Sim! Dezembro é o Mês do Combate ao Câncer de Pele.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Dezembro Laranja - A luta pelo câncer de pele
Aproximadamente “63% dos brasileiros não usam protetor solar no seu dia a dia, afirma pesquisa da Sociedade Brasileira de Dermatologia” [1]
E isso é um dado muito preocupante!

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) são estimados mais 175 mil novos casos, no Brasil, em 2016, sendo que existem duas variedades do câncer de pele: melanoma e não melanoma. O câncer de pele não melanoma é o que mais incide na população e também é o de menor taxa de mortalidade, correspondendo a 30% de todos os tumores malignos registrados no país. [1]

De acordo com o oncologista Rodrigo Munhoz, especialista em tumores de pele e sarcoma do Hospital Sírio-Libanês, quando diagnosticado e tratado em suas fases iniciais, o câncer de pele do tipo não melanoma pode alcançar de 75% a 90 % de sucesso no tratamento. [2]

Então a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lançou a campanha Dezembro Laranja, para sensibilizar a população sobre o tema e informar sobre os cuidados com a pele e a necessidade do uso do protetor solar, assim como a importância do diagnóstico precoce.

Acredita-se que a falta de difusão da necessidade do uso do protetor solar deva-se ao fato que a vinte anos atrás não havia a preocupação de seu uso, fazendo dessa necessidade recente. Além do chamado “cultura do bronzeamento” onde as pessoas fazem de tudo para se bronzear, e do falso conhecimento de que pessoas morenas e negras estariam mais protegidas. Logicamente pessoas mais claras sofrem mais, mas ainda assim, não exclui a necessidade de cuidados por todos os tons de pele.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Dezembro Laranja - A luta pelo câncer de pele

Por isso o uso do protetor solar não é só para quem vai para a praia ou piscina. Ele é importante em todos os momentos da vida, na época que que eu ia em esteticista ela comentava que até dentro de casa era interessante o uso do protetor. E nota: devemos passar o protetor 30 minutos antes da exposição ao sol e sempre reaplicar após suar ou se molhar. E reaplicar também a cada 4 horas. Mesmo que esteja nublado e frio. Proteção nos lábios também é legal de se fazer.

O cirurgião plástico Dr. Alexandre Audi fala sobre o assunto:

“As causas para o carcinoma basocelular (CBC), o mais frequente, e o carcinoma espino-celular (CEC) estão ligadas à exposição excessiva e desprotegida ao sol. Quanto ao melanoma, o tipo mais grave e eventualmente fatal de câncer de pele, não sabemos exatamente todos os fatores que exercem influência em seu surgimento, visto que são registrados casos da doença em regiões do corpo onde não há exposição solar, como plantas dos pés, nádegas e órgãos genitais”, explica o cirurgião plástico Alexandre Audi.

O câncer de pele, depois de diagnosticado, tem na remoção cirúrgica o procedimento mais indicado. Para os tipos CBC e CEC, a cirurgia significa a cura. Em muitos casos são necessárias técnicas da cirurgia plástica para a reconstrução do tecido que foi afetado pelo câncer. Já no caso do melanoma, é preciso que o tecido retirado seja analisado para verificar necessidade de tratamentos complementares, como quimioterapia.

Só para informação o melanoma representa 5% dos casos e o não-melanoma representa 95%, tendo relação com a exposição direta ao sol.

yH5BAEAAAAALAAAAAABAAEAAAIBRAA7 - Dezembro Laranja - A luta pelo câncer de pele

Então, se você notar alguma coisa na pele que seja estranha, pintas, manchas, dificuldade de cicatrização, vale ir á um dermatologista para um acompanhamento e investigação. Lembrando que quanto mais cedo identificado, mais chances de cura e tratamento temos. Lembrando que nem sempre aparecem em lugares expostos do corpo, aparecendo também nas nádegas, áreas genitais, couro cabeludo, entre outros.

Então meus amores, bora nos cuidarmos que o mundo faz de tudo para nos afetar! Haha, usem protetor solar sempre, em todo lugar que vai ser exposto ao sol, idependente se está nublado, frio, na praia, na rua. E principalmente, procurem um médico se notarem algo de diferente. E para mais informações, dê uma fuçadinha no site da SBD (Associação Brasileira de Dermatologia)

2 thoughts on “Dezembro Laranja – A luta pelo câncer de pele

    1. Como antigamente não se usava, a cultura do não-uso meio que se perpetuou e com muito custo estamos conseguindo mudar isso.
      Outro ponto que ajuda muito o não-uso é que não temos variedade de tipos de protetores. Por que temos vários tipos e texturas por ai, mas só achamos os mais melados por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *